BOAS VINDAS

A idéia deste blog é a criação de um espaço para o questionamento de duas grandes forças das ideologias atuais: o Capitalismo e o Socialismo. Que, senão são coincidentes,não são também totalmente opostas. Terceira Via é nada menos do que uma Resultante dessas duas forças. Abrindo assim, um campo para o existência de uma opção, que não é uma coisa nem outra e ao mesmo tempo são as duas coisas. Eu acredito muito nessa vertente, como alternativa para convergir anseios de ambas as correntes. Num olhar metodológico, poderiamos enxergar essa possibilidade como uma demonstração empírica da dialética. Enquanto o Capitalismo está mais associado ao racional, à eficiência, à lógica; o Socialismo está mais associado ao nosso cognitivo, à sensibilidade, sentimentos, percepções, etc. Acredito ainda, que só a Democracia viabiliza essa vertente. A Ditadura, sem dúvida, enviesará para o socialismo ou para o capitalismo radical. ENTÃO SEJA BEM VINDO, COLOCANDO SUA CONTRIBUIÇÕES, SUAS IDÉIAS, SUAS DÚVIDAS, ETC. (Paulo Franco)

sexta-feira, 7 de março de 2014

Dr. Melgaço: O Pior IDHM e as "Maribéis"






O DCM orgulhosamente apresenta o documentário “Dr. Melgaço”, fruto do nosso primeiro projeto de crowdfunding (o segundo, sobre o helicóptero da família Perrella apreendido com 450 quilos de cocaína no Espírito Santo, está na plataforma Catarse).

A documentarista Alice Riff foi enviada a Melgaço, no Pará, a cidade com o mais baixo IDH do Brasil, para relatar o impacto do programa Mais Médicos sobre a população. Antes, dois médicos se revezavam ali. Cada um deles permanecia 15 dias e era com isso que os 25 000 moradores podiam contar.

Alice e o câmera Thiago Carvalhaes fizeram 3 horas e meia de voo entre São Paulo a Belém e encaram outras 12 de barco até Melgaço. Durante oito dias, Alice falou com mais de 50 pessoas, do prefeito aos locais, e acompanhou o cotidiano da Unidade Básica de Saúde, UBS. Thiago de Luccia, médico de familia e comunidade, os acompanhou.
____________________
Leia também:
____________________

O trabalho de duas médicas cubanas, Maribel Herrera e Maribel Saborit, (as “Maribeis”) foi seguido de perto. Com 20 anos de experiência, elas estiveram em outros países, como a Venezuela. Deixaram marido e filhos em Cuba e falaram da falta que sentem deles. Contaram do apreço pelo trabalho que desenvolvem. A cantora Fafá de Belém dá seu depoimento sobre a vida das crianças na região.

O resultado está aqui. Queremos agradecer a todos vocês que se engajaram na produção deste vídeo. Muito obrigado.

Um grande abraço.




____________________
DCM - Diário do Centro do Mundo


Nenhum comentário:

Postar um comentário