BOAS VINDAS

A idéia deste blog é a criação de um espaço para o questionamento de duas grandes forças das ideologias atuais: o Capitalismo e o Socialismo. Que, senão são coincidentes,não são também totalmente opostas. Terceira Via é nada menos do que uma Resultante dessas duas forças. Abrindo assim, um campo para o existência de uma opção, que não é uma coisa nem outra e ao mesmo tempo são as duas coisas. Eu acredito muito nessa vertente, como alternativa para convergir anseios de ambas as correntes. Num olhar metodológico, poderiamos enxergar essa possibilidade como uma demonstração empírica da dialética. Enquanto o Capitalismo está mais associado ao racional, à eficiência, à lógica; o Socialismo está mais associado ao nosso cognitivo, à sensibilidade, sentimentos, percepções, etc. Acredito ainda, que só a Democracia viabiliza essa vertente. A Ditadura, sem dúvida, enviesará para o socialismo ou para o capitalismo radical. ENTÃO SEJA BEM VINDO, COLOCANDO SUA CONTRIBUIÇÕES, SUAS IDÉIAS, SUAS DÚVIDAS, ETC. (Paulo Franco)

domingo, 1 de junho de 2014

Millôr não mentiu: A midia é realmente canalha !

Por PAULO FRANCO


"A Imprensa Brasileira sempre foi canalha." (Millor Fernandes)



O PIB do 1º Trimestre do Brasil cresceu 1,9%

O PIB do 1º Trimestre dos EUA caiu 1,0%. 

(Atualização: dia 25/06/2014 foi divulgada a revisão do PIB dos EUA para queda de 2,9%)


Normalmente eu deixo passar as manipulações que a mídia faz, distorcendo, mentindo, reduzindo, aumento, ou seja, desinformando a sociedade.  Eu assisto para poder acompanhar como está essa manipulação.  Mas hoje, assistindo o Jornal Nacional da Globo eu não suportei, pensei comigo, eu tenho que fazer uma postagem para esclarecer  a todos os aqueles que eu tenho relacionamento na internet.

Na quinta feira, dia 29/05, os EUA divulgaram seus resultados do PIB do 1º trimestre de 2014.  Houve uma retração de 1% do PIB.  O governo havia previsto um crescimento de 0,1%, mas os analistas já estavam esperando algo em torno de 0,5% de retração.  O número veio pior ainda e bem distante.  

Não houve desespero e nem um "Deus nos acuda" como ocorreria no Brasil se nossos números fossem esses.  Chris Rupkey, economista-chefe do Bank of Tokyo-Mitsubishi de NY, serenamente disse "o jogo não acabou, estamos esperando melhoras para o 2o. trimestre e para o fim do ano". Nos EUA, a midia mesmo sendo engajada com os republicanos e o atual Presidente seja um Democrata as coisas têm limites, não é a avacalhação, o total desrespeito com a função jornalistica como ocorre no Brasil.

O IBGE divulgou os resultados do PIB brasileiro do primeiro trimestre que foram 0,2% em relação ao último trimestre de 2013 e 1,9% em relação a mesmo período de 2013.  No Acumulado de 4 trimestres a taxa de crescimento é de 2,5%.  É óbvio que a primeira vista não é uma maravilha, mas também não é ruim. É, na verdade um bom resultado, senão excelente. 
____________________
A Imprensa é Canalha, mas... e a Rede Social?
____________________

O número usado internacionalmente é resultante da variação do trimestre do ano em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.  No caso brasileiro essa variação foram os  1,9%.  A variação sobre o trimestre anterior, aquele 0,2%,  não é usada e normalmente nem é divulgada pela imprensa internacional. 

Gráfico da Globo mostra PIB dos EUA errado
A conduta da Globo é simplesmente deplorável, um terrorismo inadimissível em qualquer país do mundo civilizado.  Ao invés de comentar o crescimento de 1,9% que é o índice usado e comparado no mundo inteiro, ela o tempo todo ficou depreciando o desempenho brasileiro, em cima dos 0,2% sobre o trimestre anterior, como sendo um péssimo resultado.  É a velha estória do "copo meio cheio ou meio vazio", tão ironizado pela empresária Luiza Trajano, da Magazine Luiza.

A reportagem sempre condenando (e não informando) o desempenho economico e a gestão da política do governo, tenta atraves de recursos da comunicação tornar feio números que são bonitos. A reportagem "demonizou" o setor agrícola por causa de seu excelente desempenho de 3,6%, como se fosse péssimo para o pais, um crescimento daquele nível, mesmo considerando que o setor está crescendo graças aos investimentos em tecnologia e competitividade.  Foi constatado ainda que o setor deve continuar com o bom desempenho, nos próximos trimestres.   Por outro lado, serviços cresceram 0,4%.  Somente a atividade industrial que recuou 0,8%, o que não é bom lógico, mas felizmente compensado pelos demais setores.  É uma insanidade abominar um setor em que o Brasil tem expertise e vantagens comparativas em relação aos demais países.  O Brasil pode e deve continuar com a política de desenvolvimento tecnológico nesta área, tendo sempre a preocupação em preservar o meio ambiente e proteger o homem do campo, os pequenos agricultores e a agricultura familiar. 

Após toda a reportagem demonstrando o desastrado desempenho da economia brasileira, em cima dos 0,2%, ela mostrou um comparativo entre países, considerando o índice adequado.  Mas mesmo assim a Globo não deixou de exercer seu poder manipulatório, mantendo sua conduta invariavelmente criminosa.  A apresentadora diz: "Em 38 países selecionados..."  Ora, toda vez que uma reportagem seleciona uma amostra sem especificar qual o critério e porque daqueles países escolhidos, obviamente, é porque essa amostra será enviezada, para demonstrar aquilo que se deseja.   Qualquer comparação deve ser feita tendo por base o seu "peer group", ou seja.  Poderia ser os paises com nível de desenvolvimento semelhante, países com tamanho semelhantes, países de região específica, etc.

Foram considerados 38 país, que aliás, não foram informados quais seriam esses 38 países, onde o Brasil aparece em 24º lugar com seus 1,9%, logo atras dos EUA com 2,3%.  Ora os EUA não cresceu 2,3%.  Esse dado está incorreto.  Terrivelmente incorreto, pois o PIB dos EUA teve uma retração de 1%, aliás uma grande retração.   Se fosse considerado o número correto dos EUA, seriam eles que apareceriam na 38ª posição, na última posição.  Se o número de países fosse de 50, provavelmente os EUA continuariam na última posição. Se houvesse 100 países nessa amostra, há grande chance de que os EUA estivesse lá pelas últimas posições.  Seria um erro involuntário da Globo?  Eu até poderia aceitar, se não conhecesse o curriculo e a postura da Globo durante toda a sua história. 

Como se ve a manipulação da Globo não se restringe somente ao Brasil, detonando o país quando o governo é inimigo e dissimulando, minimizando e até ocultando informações importante de falhas de governo "amigo".  Sua manipulação ocorre também, ao exercer um papel sistemático na manutenção e elevação,  no Brasil, de uma imagem sempre positiva dos EUA, o que indica alguma forma de conchavo, acordos inescrupulosos, que com certeza, expõe e mina a soberania nacional.

Não se fala na Globo por exemplo, que os EUA é o país com o maior índice de Concentração de Rendas entre os países desenvolvidos.  Não se fala na Globo que os EUA vem num processo de Concentração de Rendas constante desde a década de 60.  Não se fala na Globo, que os EUA é o país com o maior número absoluto e maior indice de pobres entre os países desenvolvidos.  Não se fala na Globo que 45 milhões de cidadãos não tem qualquer Assistência de Saúde Pública.  Se ficar doente, ou venda o carro, a casa, ou morre.

A realidade dos Fatos


EUA decepciona com retração do PIB
Plotei 2 gráficos, onde são considerados dois diferentes "peer groups" para situar o crescimento do PIB brasileiro: O primeiro grupo são as 10 maiores economias do mundo, o segundo grupo é o brics.

Ente as 10 maiores economias, a China puxa a fila com 7,4% como sempre.  A novidade foram os bons desempenhos de Japão, UK e Alemanha.  O Japão que vinha de décadas com estagnação e deflação, adotou um plano de estímulo à atividade economica lastreado no câmbio e no gasto público, o Abeconomics, em referência ao 1º ministro Shinzo Abe.  No final de 2013 houve um forte arrefecimento da economia, fechando o ano com um PIB de 1,5%, somente 0,1% acima dos 1,4% de 2012 e abaixo da estimativa dos economistas, de 1,6%.   Todavia,  com o aumento do imposto sobre as vendas de 5% para 8%, programado para abril deste ano, houve uma corrida às compras.  O consumo apresentou neste primeiro trimestre o maior crescimento desde 1997.  Os proximos trimestres provavelmente terão desempenhos não tão animadores. 

Brasil supera África e Rússia
No ranking do Brics o Brasil aparece muito bem, já que a China e a India apresentam históricamente altos indices de crescimento, dada sua natureza economica de baixissimo desenvolvimento comparado com o resto do mundo.  Com 1,9% de crescimento, o Brasil tem desempenho melhor que a Africa do Sul com 1,6% e a Rússia que teve somente 0,9%.  

Analisando de forma mais isenta, sem a parcialidade da midia, utilizando-se dos parâmetros adequados e os números corretos, concluimo que o desempenho do Brasil no primeiro trimestre de 2014, não foi excepcional e em ruím, mas um bom desempenho.

William Waack e o Consumo das Famílias


William Waack, do jornal da Globo é o apresentador que veste melhor do que ninguém a carapuça de soldado da oposição ao governo.  Há muito tempo que só é possível vê-lo como um franco atirador com um único alvo: o governo petista.  Ao invés de noticiar a divulgação do PIB pelo IBGE, ele faz uma narrativa de uma tragédia, de uma catástofre, usando sua habilidade de comunicador ele vai ora enfatizando ora minizando conforme seus objetivo, que é mostrar que o governo é um fracasso.  "A verdadeira má notícia está aqui: -2,1% de investimentos.  Como sabemos sem investimentos, não há crescimento".  É obvio a queda no investimento não é bom, mas também não é tragédia.  Cair 2% não tem nada a ver com a sua frase "... sem investimento não há crescimento".  Uma clara intenção de manipulação do telespectador, criando uma imagem de que o fim está próximo, a crise está batendo à porta.  Ora sabemos que o investimento é importante, mais são componentes do processo, o investimento pode cair num período e subir no outro sem alterar a trajetória do PIB.

O maior absurdo de William Waack, se é possivel dizer qual é mais absurdo, foi quando ele se referiu à queda de 0,1% no consumo das famílias dizendo: "...parece pouco, mas o que importa é a tendência", enfatizando que o modelo adotado pelo governo está errado.  Ora, meu deus, não há nenhuma configuração de tendência.  Uma afirmação falsa e mal intencionada.  Tendência se forma com 3 ou 4 observação, numa mesma direção.  Uma só alteração de sinal não tem a menor implicação, e quando a alteração é de apenas 0,1% então, ela se torna totalmente irrelevante.  Zero, 0,1% ou -0,1% são praticamente o mesmo número, estatisticamente.  A má intenção de William Waack fica mais clara, quando sabemos que  os números foram: 0,3%; 0,8%; 0,9%; -0,1%.  Onde está a tendência? Só se for de crescimento e não de queda.  É a esse tipo de conduta que Millor Fernandes se referia quando disse: "A midia sempre foi canalha".

A Crise de Confiança

Neste fronte, então, a Globo colocou todo o seu expertise na dramaturgia e seu arsenal tecnológico, e produziu um curta dramático, para sensibilizar a sociedade e ficar claro que o que mais importa não são os dados reais, mas sim a confiabilidade na economia.  

A novelinha da Globo começa com um operário descendo um prédio pelo lado de fora, suspenso apenas por uma corda.  "Se a vida está por um fio, tem que confiar muito nesse fio", ressalta o reporter narrador.  A segunda tomada é de um anúncio de anuncio pregado em um poste, prometendo trazer o amor de volta, através do jogo de búzios ou de cartas. "Se o amor de sua vida foi embora, da pra confiar nesse serviço?".   Na sequência entrevista-se uma psicóloga que descreve todo o processo com que o cerebro lida com a questão da confiança e do risco, deixando muito claro aos telespectadores que a confiança está caindo porque o cidadão está com medo, porque o ambiente está inseguro, há risco, consequentemente não deverá investir ou gastar. 

Nesse momento, a Globo entra dissertando sobre a crise de confiança dos consumidores e empresários.  Os índices estão realmente caindo.  Mas o entrevistado desta vez, o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, assegura que nao há crise, mas tão somente algo como um desânimo, mas sem perspectivas de crise para o país.

Veja o vídeo com a matéria

A Maioria dos Países Tiveram Queda no PIB neste 1º Trimestre

É importante destacar que, com raras exceções, todas as economias reduziram seu crescimento neste primeiro trimestre.  Isso ocorreu tanto nas economias grandes como nas pequenas, nas que tiveram melhor desempenho que o Brasil, como as que tiveram pior desempenho.   Embora não devemos ser alarmistas quanto a esse comportamento, embora o arrefecimento da atividade economica esteja permeando todo o globo, não se pode assumir que estamos entrando numa tendencia a recessão, mas não custa ficar vigilante e se prevenir diante dessa possibilidade. 

2 comentários:

  1. Ainda bem que nossos telespectadores estão se dando conta da canalhice dessa emissora e seus índices caindo cada vez mais. Vá de retro Satanás!

    ResponderExcluir
  2. ESSA MÍDIA É BRASILEIRA ?????

    ResponderExcluir